Antes (que per)feito

4 de abril de 2020

04 de abril, 02:47 AM. Tava pesquisando umas coisinhas e acabei chegando na última página do blog que, consequentemente, tem a primeira postagem que fiz aqui...

Esse post (que tô escrevendo) foi criado em 26 de março. Tá, mas isso não é relevante. Ou talvez venha a ser? Não sei o andar da carruagem por aqui, já faz tanto tempo desde que abri meu editor que nem sei por onde começar. Ou ao menos o que terminar...

O que sei é que li a primeira postagem e senti uma falta enorme de escrever aqui. De ter o meu cantinho, do meu jeitinho, com a minha marca, com as minhas coisas.

Aí resolvi voltar pra esse post. Lembram da data que eu disse que comecei ele? Então, naquela quinta banal eu tinha tanta coisa pra colocar aqui mas acabei deixando apenas o título. Eu disse que tenho a memória ruim, vocês lembram?

Enfim, tenho sim planos pra voltar. Planos que existem bem antes do último post que eu resolvi postar por aqui. Até porque nem faria sentido se não tivesse, não é mesmo?

Não sei se pra cá, não sei se pro canal, não sei se conseguiria fazer os dois funcionar ao mesmo tempo. Talvez esse seja um post de adeus e eu (re)comece tudo de novo em um novo blog... São muitos talvez pra um só post.

Muitas mudanças na vida, poucas certezas, porém nenhuma incerteza.

Acho que nesse último eu realmente preciso agradecer ao Pai pelo que Ele tem feito na minha vida ultimamente.

Aproveitei pra reler o último post (vai lá ler ele também antes de terminar aqui, por favorzinho) e cheguei à conclusão de que eu realmente preciso virar a página da minha vida. Mas não apenas metade, como eu havia feito anteriormente. Tô falando de virar o caderno inteiro, dar o recomeço que preciso e tanto mereço.

Os planos continuam de pé, os projetos que eu deveria ter colocado em prática há alguns anos continuam querendo sair do papel. Eu só não sei se aqui ou num outro espaço.

Ademais, deixo o meu muito obrigada pra quem me acompanhou até aqui. E minhas lágrimas pra esse, que talvez seja o único, post que eu menos me dediquei a escrever mas que derramei meu coração todinho em cada uma das palavras que o compõem.

Esse não é o fim, talvez seja o verdadeiro recomeço que eu tanto queria lá em setembro.

Eu só preciso organizar minha vida antes de tudo. E eu sempre deixei claro que o blog faz parte dela... Aí sim eu vou poder voltar, me dedicar novamente, cuidar de cada detalhe.

A gente ainda se vê de novo ♥

apenas um post

11 de setembro de 2019

É, tô sumida mesmo...

Há alguns meses eu decidi dar uma repaginada na minha vida e em todos os aspectos acerca. E é mais do que organização. Isso inclui o blog/canal, redes sociais, relacionamentos, e afins.

(Só pra começar o post) fui dar uma passeada por blogs que eu tava com saudade eu me deparei com um post no Um Toque Pra Você, em que a Grazi começa falando que falhou em muitas coisas. Foi um texto que me tocou profundamente e me fez pensar bastante sobre o que vem acontecendo na minha vida nos últimos tempos.

E não foi só o post da Grazi, alguns dias antes de ler a publicação, eu já havia pensado na possibilidade de reformular o blog inteiro, não só as cores e um layout mais ou menos clean, como andei fazendo nos últimos anos, mas o formato dos posts, elementos, títulos, e algumas coisas que ainda estão aqui mas já não fazem mais parte da minha vida.

Além disso, eu fui num gerador de ideias pra posts (porque virei dessas que tem trocentas ideias de postagem na cabeça mas nunca tá satisfeita e precisa ir atrás de outras ideias) e ele me sugeriu o seguinte: O que te faz feliz? (minha tradução pra What things make you happy?). Terminei o sorvete que estava tomando e quando me dei conta eu já estava aqui escrevendo.

A real é que por mais que eu tivesse pensado numa resposta pra pergunta gerada, eu percebi que o que me faz feliz (além das minhas orações(/desabafos) noturnas com Deus),  é exatamente esse cantinho. E talvez seja por isso que mesmo sem nem entrar aqui eu ainda continuo planejando posts e anotando ideias de conteúdos.


Talvez um dia eu volte aqui e escreva sobre o que passei e deixe vocês de vez por dentro da minha vida. Eu sei que pode ser útil pras pessoas que se encontram na mesma situação. E eu deveria mesmo postar sobre já que estamos em setembro amarelo e é sempre bom (tentar) conscientizar as pessoas sobre problemas psicológicos e no que afeta, tanto a nós que sofremos, quanto a quem está do nosso lado diariamente lutando com a gente. Mas sinto que ainda não é o momento. Talvez um dia eu me sinta realmente preparada e com propriedade pra falar de assuntos mais delicados em espaços públicos.

Eu nem ia escrever nada por agora - enquanto alguns i estão sem pingos - mas eu senti a necessidade de escrever. E era algo que eu já não sentia há bastante tempo... Então vim aqui pra finalmente escrever alguma coisa do zero, sem a necessidade de reciclar nenhum rascunho, e noticiar que pra alegria de uns e tristeza de muitos, o blog vai continuar no ar, meus projetos (não somente) pra esse espaço serão finalmente inicializados, e o mais importante: eu ainda tô viva e cada dia mais feliz com as novas escolhas que eu mesma tenho feito pra mim.

Nostalgia K-Pop: 7 grupos femininos

2 de agosto de 2018

Mês passado me deu uma vontade súbita de ouvir Super Junior, e como uma coisa sempre leva à outra, eu acabei criando uma lista bem grandinha de vários grupos que deram disband.

Conforme eu fui pensando nos grupos que colocaria aqui, eu resolvi adicionar três músicas que mais me marcaram de cada um deles. E fica aí a lista com todos os MVs linkados pra quem quiser relembrar um pouquinho desses amores.

2ne1 (2009 - 2016)


Fire
Do you love me
I am the best nêgajeijalagá♪♫

Wonder Girls (2007 - 2017)


Nobody que também tem em inglês
So hot
Be my baby também tem em inglês mas não achei nenhum link oficial

Sistar (2010 - 2017)


Shady girl
Loving u
I like that (minha fave da vida!)

Miss A (2010 - 2017)


Goodbye baby
I don't need a man
Only you

4 minute (2009 - 2016)


Volume up
HuH
Muzik

Kara (2007 - 2016)


Jumping também tem em japonês
Step
Mamma mia mais com versão em japonês
*E sim, a foto é da formação original porque Nicole rainha ♥ e se quiser três músicas dessa formação, troque Mamma Mia por Lupin!

Spica (2012 - 2017)


Já falei que são as rainhas dos vocais 1.0 e da harmonização?

Lonely
Tonight
You don't love me

Depois que eu terminei que eu notei que só tinha grupo feminino. Mas fazer o que se eu fui GGstan?!

Assista também o vídeo

4 anos de blog!!!

24 de julho de 2018

O blog completa 4 anos e o que eu fiz? Sim, isso mesmo que você vai assistir aqui embaixo!



Sobre a tag

São 8 perguntas:

  1. Por que você criou o blog?
  2. Como você escolheu o nome do seu blog?
  3. Quando o seu blog foi criado?
  4. Qual o principal assunto que seu blog aborda?
  5. Quem fez o layout?
  6. Fale um pouco do layout, o que ele representa?
  7. Pensa em fazer do blog um trabalho?
  8. O que você diria para as blogueiras que começaram agora?

As regras dizem que eu deveria linkar quem me indicou, mas não foi ninguém então vou linkar de os blogs de onde eu peguei Pink Puffy Nana e Biig Thais. Eu também deveria indicar mais 8 pessoas pra responder essa tag, mas vou deixar em aberto pra quem quiser responder.

Séries pequenas pra curtir no feriadão

30 de maio de 2018

Amanhã começa feriado prolongado e, pra você que não tem nada pra fazer (vulgo procrastinar como eu), eu trouxe aqui três recomendações de séries curtas E finalizadas pra você assistir nesse período. De bônus ainda tem uma minissérie pra ver numa única tarde.

Vicious - 13 ep de 30 minutos cada


Sitcom britânica que retrata o relacionamento de um casal homoafetivo acima dos 80. Dentre as várias situações apresentadas pela série, vale ressaltar o amor que ronda o casal. Tem duas temporadas - que dá pra assistir cada uma em um dia - mais um especial bem fofo pra chorar.
Minha média: 8.58

My Mad Fat Diary - 16 ep de 60 min

Entre as indicadas é a maior em questão de episódios x duração. Se passa na Inglaterra, em meados dos anos 90 e acompanha a vida de uma garota de 16 anos que lida com problemas comuns de quem passa por essa idade: relacionamentos, pais, autoimagem... Mas não se engane com o clima juvenil da série, pois são tratados assuntos pesados envolvendo saúde mental e autoflagelação.
Minha média: 9.53 + um lugar no potinho das minhas favoritas.

Tabula Rasa - 09 ep de 60 min

É a mais cansativa de assistir, porém prende de uma forma que tudo o que a gente quer é descobrir o que está acontecendo. Esta série belga é ótima pra criar teorias sobre acontecimento de personagens e pra assistir caso goste de terror psicológico.
Minha média: 8.56

Ascension - 03 ep de 60 min

Essa sci-fi com mistério é pra diferenciar mais ainda os gêneros aqui listados. Narra a história de moradores de uma nave espacial que há 50 anos procuram um novo planeta habitável. A série não é inovadora e nem tem nada de mais, mas vale a pena dar uma conferida pra se surpreender e ficar boquiaberto com o final.
Minha média: 9
topo ▲