2

Não pare! [FML Pepper]

25.10.16

안녕하세요! Esse post me deixou tão ansiosa... Escrevê-lo me fez reviver uma das minhas melhores leituras desse ano!!! Lembram do balanço no meio do ano? Pois bem, tô pensando em fazer um ao fim de cada ano, mas claro que envolvendo a leitura do ano todo kekeke

Subtítulo: Para se sentir vivo, você entregaria sua vida nas mãos da morte?
Autora: FML Pepper
Editora: Valentina
Ano: 2014
Gênero: Literatura e ficção


Uma vida normal e tranquila seria tudo que uma adolescente odiaria ter, certo? Não para Nina! Por que tinha que viver como uma nômade (ou fugitiva!), mudando de cidade ou país a cada piscar de olhos? Por que não podia saber nada sobre o paradeiro de seu pai? Por que sua mãe era tão neurótica e supersticiosa? Milhares de perguntas. Nenhuma resposta. O que significavam aqueles estranhos calafrios, acidentes e mortes que insistiam em acontecer ao seu redor? Teriam eles alguma ligação com o seu defeito de nascença? Ou seriam causados pelo selvagem bad boy de hipnotizantes olhos azuis-turquesa que costumava aparecer nos momentos mais assustadores? Nina jamais poderia imaginar que aquele garoto sombrio de corpo escultural e fisionomia atormentada lhe abriria os olhos para um universo paralelo. Só ele tinha as respostas para os seus mais íntimos questionamentos, mas cobraria um preço muito alto para fornecê-las: a vida dela!

O que eu achei...
Nina é uma jovem de 17 anos que passou a vida inteira fugindo e se escondendo com sua mãe, Stela. Ela não tem outros familiares, já morou em vários países, estudou em várias escolas e é por isso que ela também não tem nenhuma amizade prolongada. Além disso, Nina nasceu com uma deformação: seus olhos são verticais, como os de um lagarto. Sua mãe, para "camuflar" isso, trabalha no ramo de oftalmologia, saindo em busca para fornecer lentes de contato à filha desde que esta era pequena.

Nina sente uma raiva que é perceptível logo nas primeiras páginas (tanto que em alguns trechos ela chama a mãe pelo nome) já que não permanece em nenhum lugar por mais que alguns meses e, acima de tudo, não sabe o motivo de estar sempre em fuga com a mãe, que é superprotetora. E ao longo da leitura a gente vai percebendo isso cada vez mais conforme Nina vai deixando claro que não se sente uma adolescente normal com a vida que leva.

A história já começa sem nenhuma enrolação, mas a ação vem mesmo quando coisas estranhas passam a acontecer à personagem principal. Nina sempre achou que fosse azarada porém sortuda por ainda estar viva, mas quando Stela decide ficar em Nova York as respostas que Nina sempre buscou começam a aparecer. Ela vai descobrindo mais sobre sua origem, o porquê de seus olhos serem diferentes e das mudanças repentinas, e todo um mundo novo que ela não imaginava se mostra existente.

Quando começa a achar que pode ter uma vida menos conturbada, Nina se vê numa situação complicada e misteriosa. Tem uns cara atrás dela, e eles meio que fazem de tudo pra se aproximarem e ganhar a confiança da bichinha. Imagina você já não se sentir nada normal e aí descobre que tem um pessoalzinho que tá atrás de você justamente por conta dessa anormalidade? Quando a Nina percebe que chegou nesse ponto, ela busca ajuda só que ninguém acredita nela. Então ela resolve dar uma buscadinha na internet pra ver se encontra alguém com os mesmo "sintomas" que ela. Gente, ela chega num ponto tão confuso que simplesmente não sabe mais em quem confiar, mesmo tendo algumas pessoas querendo ajudá-la e até mesmo protegê-la. O que ela faz? FOGE!  Confesso que, no lugar dela, eu faria a mesma coisa. Até porque eu nem contei ainda, mas a pessoa que mais poderia ajudá-la acaba morrendo. Não vou dizer quem é pra não dar spoiler pra quem ainda não leu kekeke...

Ah, também tem a questão da morte. A morte dela não é como a nossa... A morte dela é uma pessoa! Na verdade são várias e é dessas pessoas que a Nina mais tenta fugir usando tudo o que aprendeu com a vida de nômade que levava com a mãe. Tem todo um enredo envolvendo essas pessoas, como a Nina conhece elas e como ela descobre quem (ou o que) essas pessoas são. É esse povo que faz as revelações pra Nina e sana algumas dúvidas que ela tinha. Mas outras questões aparecem junto com eles e que realmente só podem ser tiradas conforme você vai lendo as páginas.

Envolvendo clãs, a história dá uma virada inacreditável e segue um rumo inimaginável. Minha nota é 5.0, pois eu fiquei bem surpreendida com o rumo que a história segue a partir daí, pois não sou muito chegada ao gênero da fantasia quando não envolve dragões ou disputas por reinos. Mas Não Pare! é um livro diferente, sendo o único que me deixou com gostinho de quero mais. Como o livro é em primeira pessoa a gente acaba vendo apenas o ponto de vista de Nina, o que é bem legal já que a história gira em torno dela. Mas também seria interessante ver um pouco da visão da Stela.

Acontece muuuita coisa e o livro não é muito grande. Pelo que eu me lembre, eu não senti falta de nada, até porque eu acredito que se ficou alguma lacuna em branco, os próximos livros devem preenchê-las. Eu coloquei aqui o que eu achei que fosse mais relevante, cortei todo o papo amoroso e algumas coisinhas que eu tinha em mente pra que o post não ficasse grande demais. Dá preguiça de revisar pra ver se tá tudo coerente e escrito certinho, porque eu tenho toc com essas coisas e dá preguiça de ler que eu sei!

Blogger
Facebook

2 comentários:

  1. Um dos meus livros favoritos da vida <3
    Beijos e adorei a resenha!
    www.carlavieira.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É um dos meus também *-* Espero que os outros mantenham o nível desse!
      Beijos e adorei você por aqui ;)

      Excluir

Voltar ao topo
voltar ao topo