0

O desafio dos 30 dias de K-Pop: dias 26 ~ 30

9.1.15

안녕하세요! Mas, gente D_O eu esqueci COMPLETAMENTE de postar os dias finais desse desafio D_O 미안에요 sorry '-' era pra eu ter finalizado ainda em 2014 ¬¬'

Vou postar logo todos os cinco dias restante. Eu ainda pensei em dividir, mas como atrasei eu decidi postar logo tudo de uma vez.



Dia 26: Seu MC coreano favorito
Só tem um programa coreano que eu realmente vi mais de um episódio, que é o Weekly Idol (do 25º dia do desafio). Eu gosto dos dois apresentadores e acho injusto escolher um entre eles u.u

Dia 27: Sua apresentação de K-Pop favorita
É difícil eu ter alguma apresentação favorita. Se eu gosto de um grupo/artista, eu vou gostar de todas as apresentações, e no máximo, vou achar que alguma ficou ruim. Mas esse live é uma das minhas maravilhas das apresentações. Sim, é do SNSD u.u problema? As meninas nem tinham debutado ainda e olha o potencial delas!




Dia 28: Há quanto tempo conhece o K-Pop?
Há quase cinco anos! Nem dá pra acreditar D_O já acostumei a passar todos os dias ouvindo e assistindo esses coreanos que até parece que foi ontem que eu vi meu primeiro MV. Mas em compensação, já se tornou tão natural que até parece que eu nasci ouvindo K-Pop.

Dia 29: O que o K-Pop te trouxe de melhor?
Eu era muito fechada e sempre foi muito difícil pra eu aceitar alguma coisa que eu não queria ou não conhecia. E quando me introduziram ao K-Pop, eu mudei completamente. Abri a mente, passei a aceitar melhor as diferenças, conheci culturas diferentes (não só a coreana, mas de outros países asiáticos), conheci pessoas que, mesmo diferentes, lutam por uma mesma causa e passei a participar desse círculo. Além disso, eu passei a enxergar e ouvir o mundo da música de uma outra forma.

Eu também sinto que o K-Pop mudou quem eu era. Eu era muito introvertida, apesar de falar demais em casa (até hoje minha mãe me chama de matraca e papagaio '-'), eu praticamente não abria a boca em público. Não perdi totalmente o medo, mas hoje eu falo mais com as pessoas de outros ambientes. Sem contar que eu passei a ter mais vontade de sair de casa, o que foi uma cura e tanto pra mim, que vivia me escondendo do mundo lá fora. Com isso, passei a ter mais amigos e aprendi a confiar nas pessoas de uma forma melhor.

Eu também aprendi que não importa onde você esteja ou quem você seja, o importe é que você faça o que você goste. Tem muito grupo no K-Pop que nasce nugu e morre nugu, mas os integrantes não param de fazer o que gostam só porque não são conhecidos. E o melhor de tudo: aprendi a ter força de vontade. Quem reclama da vida de trabalhador aqui no BR é porque nunca viu vida de trainee.

Dia 30: K-Pop pra você é...
Como eu disse, K-Pop já é algo tão natural nos meus dias que às vezes parece que é como o ar que eu respiro: um ato involuntário. Simplesmente isso. E nos dias que eu não ouço, fica parecendo que tá faltando alguma coisa em mim. É como sair de casa e esquecer o celular ou os fones de ouvido, ou quando a gente acha que já fez tudo o que a mãe pediu, mas fica sentindo que ainda tá faltando algo, ou quando a gente tá no primeiro dia de férias e sente falta dos amigos. É bem isso. Em meio a tantos dias sozinha numa casa solitária, K-Pop acabou se tornando meu companheiro diário. Não só o gênero em si, mas também tudo que o envolve.
Blogger
Facebook

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Voltar ao topo
voltar ao topo